quinta-feira, 24 de abril de 2008

São Jorge caiu do cavalo

Ontem, dia 23/04/08, foi celebrado por católicos de todo o Brasil o dia de “São Jorge”, o time de futebol Corinthians fez uma festa para o santo que é seu padroeiro, mas para a decepção da torcida que é chamada de “fiel” a imagem caiu no chão e quebrou-se. A vice-presidente social do clube Marlene Matheus tranqüilizou o público informando que a imagem quebrada não é a mesma que ela adquiriu e foi abençoada pelo papa João Paulo 2º. "A que comprei é de madeira e é fixada em mármore na capela."

A idolatria é uma materialização emocional da fé, o homem tenta tocar no mundo espiritual de uma forma naturalmente simples, fica tudo muito mais fácil, o temor, o respeito, o lugar na casa separado para o ídolo, a correntinha no pescoço, tudo está ali e não requer nenhum outro esforço para o fiel, a não ser quando esse deseja uma “graça” especial, então recorrem ao subir escadarias de joelhos, fazer procissões carregando a imagem, e outras formas criativas de sacrifício, muitas vezes sincero, porém em vão segundo a palavra de Deus. O desejo no coração de todo cristão é que o mundo conheça a Deus realmente, entenda que sua graça é um favor imerecido, que Ele nos abençoa por que nos ama, e nós podemos amá-lo através do sacrifício de Jesus Cristo.

A história mostra que antes da igreja católica apostólica romana ser oficializada por Constantino, Jorge era um cristão que morreu martirizado por não aceitar curvar-se diante de ídolos romanos. O que ele acharia hoje das pessoas o idolatrarem como imagem, e não viverem uma vida de renuncia por amor a Jesus Cristo como ele mesmo fez?

História de Jorge

Jorge teria nascido na antiga Capadócia, região da atual Turquia. Ainda criança, mudou-se para a Palestina com sua mãe após seu pai morrer em batalha. Sua mãe, ela própria originária da Palestina, possuía muitos bens e o educou com esmero. Ao atingir a adolescência, Jorge entrou para a carreira das armas, por ser a que mais satisfazia à sua natural índole combativa. Logo foi promovido a capitão do exército romano devido a sua dedicação e habilidade - qualidades que levaram o imperador a lhe conferir o título de conde da Capadócia. Aos 23 anos passou a residir na corte imperial em Roma, exercendo a função de Tribuno Militar.
Neste tempo sua mãe faleceu e ele, tomando grande parte nas riquezas que lhe ficaram, foi-se para a corte do Imperador. Vendo, Jorge, que urdia tanta crueldade contra os cristãos, parecendo-lhe ser aquele tempo conveniente para alcançar a verdadeira salvação, distribuiu com diligência toda a riqueza que tinha aos pobres.
O imperador Diocleciano tinha planos de matar todos os cristãos e no dia marcado para o senado confirmar o decreto imperial, Jorge levantou-se no meio da reunião declarando-se espantado com aquela decisão, e afirmou que os os ídolos adorados nos templos pagãos eram falsos deuses.
Todos ficaram atônitos ao ouvirem estas palavras de um membro da suprema corte romana, defendendo com grande ousadia a fé em Jesus Cristo. Indagado por um cônsul sobre a origem dessa ousadia, Jorge prontamente respondeu-lhe que era por causa da Verdade. O tal cônsul, não satisfeito, quis saber: "O que é a Verdade?". Jorge respondeu-lhe: "A Verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis, e eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e Nele confiado me pus no meio de vós para dar testemunho da Verdade."
Como Jorge mantinha-se fiel ao cristianismo, o imperador tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de vários modos. E, após cada tortura, era levado perante o imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar os ídolos. Todavia, Jorge reafirmava sua fé, tendo seu martírio aos poucos ganhado notoriedade e muitos romanos tomado as dores daquele jovem soldado, inclusive a mulher do imperador, que se converteu ao cristianismo. Finalmente, Diocleciano, não tendo êxito, mandou degolá-lo no dia 23 de abril de 303, segundo a tradição católica, em Nicomédia (Ásia Menor).
Os restos mortais de São Jorge foram transportados para Lida (Antiga Dióspolis), cidade em que crescera com sua mãe. Lá ele foi sepultado, e mais tarde o imperador cristão Constantino, mandou erguer suntuoso oratório aberto aos fiéis para que a devoção ao santo fosse espalhada por todo o Oriente.
Ninguém precisa pedir forças a “São Jorge” ou a qualquer outra imagem, basta crer em Jesus Cristo como o próprio Jorge fez e nunca se curvar a idolos.

Salmo 115:
1 Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua benignidade e da tua verdade.
2 Por que dirão as nações: Onde está o seu Deus?
3 Mas o nosso Deus está nos céus e faz tudo o que lhe apraz.
4 Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens.
5 Têm boca, mas não falam; têm olhos, mas não vêem;
6 têm ouvidos, mas não ouvem; nariz têm, mas não cheiram.
7 Têm mãos, mas não apalpam; têm pés, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta.
8 Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem e todos os que neles confiam.
9 Confia, ó Israel, no SENHOR; ele é teu auxílio e teu escudo.
10 Casa de Arão, confia no SENHOR; ele é teu auxílio e teu escudo.
11 Vós, os que temeis ao SENHOR, confiai no SENHOR; ele é vosso auxílio e vosso escudo.
12 O SENHOR, que se lembrou de nós, abençoará; abençoará a casa de Israel; abençoará a casa de Arão.
13 Abençoará os que temem ao SENHOR, tanto pequenos como grandes.
14 O SENHOR vos aumentará cada vez mais, a vós e a vossos filhos.
15 Sede benditos do SENHOR, que fez os céus e a terra.
16 Os céus são os céus do SENHOR; mas a terra, deu-a ele aos filhos dos homens.
17 Os mortos não louvam ao SENHOR, nem os que descem ao silêncio.
18 Mas nós bendiremos ao SENHOR, desde agora e para sempre. Louvai ao SENHOR!

Cofia no Senhor, ele é quem nos guarda.

Fonte:
Uol: Canal de Esportes
Wikipédia: Constantino
Wikipédia: História do cristão Jorge

6 comentários:

Allan Ribeiro disse...

Ótimo artigo!

Estou tomando a liberdade de colocar um link para cá na minha postagem sobre o assunto.

Saulo disse...

Sugiro que retire de sua casa todas as fotos de família uma vez que, segundo a sua lógica, nada mais são que ídolos. Confundir respeito e veneração com idolatria e adoração é tipico de quem não se sente firme na fé. Os católicos sabem a diferença entre as duas, tal como qualquer pessoa sabe que beijar uma foto de um ente querido ou prestar uma homenagem a alguém louvável não é a mesma coisa que adorar a Deus... Deixe de ser preconceituoso e investigue o que diziam sobre a veneração os primeiros pais da Igreja, como João Crisóstomo.

Allan Ribeiro disse...

As fotos da minha família são somente representações. Elas não têm qualquer poder mágico, místico ou sobrenatural. Eu não falo com as fotos e nem peço nada a elas. Nunca as confundo com as pessoas que elas representam.

Ninguém na minha família é Deus, tem o poder de Deus ou a capacidade de fazer algo que só Deus pode fazer: interceder por mim junto ao Pai. A Bíblia me diz que este é o único intermediário que eu preciso. E eu aceito isso.

Os pais da igreja eram piedosos, devotados e tinham muita fé, mas não eram, repito, NÂO ERAM infalíveis. Eu não trocaria a opinião de qualquer deles pela da Bíblia em nenhuma circunstância. E só aceito o que eles dizem quando está de acordo com a Escritura.

Deus te abençoe!

Reinam Ribeiro disse...

Caro Saulo, não sou preconceituoso, sou estudioso, como pode ver na postagem sobre unir política e religião. Eu entendo que você possa saber a diferença, como eu sei entre respeito, veneração e idolatria, mas a grande massa de pessoas não sabe, e a liderança católica em sua maioria é omissa quanto ao ensino correto do tema. Quanto à história da arte, muitos achavam que a fotografia substituiria os quadros e os artistas pela sua realidade e fidelidade de registros, mas isso não aconteceu, ela firmou-se apenas como idéia de registro, limitando o tempo e o espaço de momentos especiais. Com relação aos ídolos, a história é muito mais antiga, sendo assim te aconselho a ler Deuteronômio 4: 15-19, nesse texto Deus aconselha seu povo a se guardar cuidadosamente de não fazer ídolos por mais que fosse boa a intenção do coração, pois acabariam seduzidos a inclinar-se perante eles, dando a eles culto, coisa da qual o SENHOR nos separou da prática de todos os povos debaixo de todos os céus. O que acontece hoje é que a grande massa católica no Brasil é seduzida a inclina-se diante de ídolos, ainda que a intenção de seus corações seja boa, se você não concorda com essa atitude, acorde seus irmãos.
Também afirmo quanto à fotografia, se utilizada como ídolo para idolatria, é melhor desfazer-se dela.

Anônimo disse...

Eu era católica, me converti a quatro meses, não intenso mesmo como os católicos ensistem nisso, santos não existem na bíblia, os mandamentos de Deus deixam claro que não pode adora nenhuma imagem nem ídolo, e no entrando eles ensistem achar versículos que não tem nada a ver com maria para para explica o motivo de seus pecados. Olha na católica nunca me ensinavam sobre bíblia, nenhum católico pega bíblia para ler em casa, vocês entram na missa sentam nos bancos e saem de lá do mesmo jeito, a maioria não sabe nada sobre a própria religiao. Eu procurei saber conhecer leio sempre a bíblia e ela me mostra o quanto edu estava errada , lembrem_se , religião não traz salvação mais deus sim, então pega a bíblia que esta cheia de pó largada na sua casa e vai lê, fazer uma coisa que presta, vai orar pra deus te mostra a verdade ,como fez comigo.

Rosane Nascimento disse...

BOA NOITE!!
QUERO PARABENIZAR PELA EXCELENTE POSTAGEM!! GRAÇAS A MESMA MUITOS PODEM TER SUAS DÚVIDAS ESCLARECIDAS. NA VERDADE É UM ASSUNTO EXTREMAMENTE DIFÍCIL, TENDO EM VISTA A DEFESA ACIRRADA DOS CATÓLICOS QUE INSISTEM NA IDOLATRIA, E NÃO CONSEGUEM ENXERGAR O ÓBVIO. COMO ENXERGOU O JORGE QUE ELES IDOLATRAM. ESQUECEM QUE ELE MORREU POR NÃO ACEITAR ESSE TIPO DE COISA. QUE DEUS VOS ABENÇOE EM CRISTO JESUS NOSSO SENHOR. PRª ROSANE ANTUNES

Últimos Comentários